quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

BALANÇA EMOCIONAL

Olá, olá, olá, gente querida e feliz !!!!! Tudo bem com vocês ????? Espero que sim !!!!

Pessoal hoje eu queria abordar um assunto bastante complexo, complicado e delicado aqui no blog, pelo menos pra mim né (rsrsrs), como dosar a liberdade e a livre escolha dos adolescentes...

Por que assim ó, nós já sabemos o que vai dar certo e o que vai dar errado, eles ainda não, mas até que ponto o "deixar eles quebrarem a cara" vale a pena como aprendizado para eles mesmos.
As escolhas, as amizades, o modo como eles encaram as dificuldades, quais as opções de cursos, claro que nós Mães deveríamos deixar que eles caminhassem com as próprias pernas, mas é humanamente impossível isso acontecer, ainda mais nos tempos difíceis e perigosos de hoje em dia.

A pior coisa que pode acontecer é você ver o seu filho fazendo uma opção que você sabe que não vai dar certo, que ele vai quebrar a cara e ficar quieta......mas acredite.....você tem que deixar ele quebrar a cara, você tem que deixar ele sofrer, você tem que deixar ele procurar por seus próprios caminhos a solução para os seus "problemas", você tem que deixar ele cair e levantar sozinho.........é difícil???? É, muito!!!! Mas vamos lá, nós conseguimos, nós precisamos...

No meu caso que sou sozinha e tenho um único filho, meu Deus como é difícil, como é complicado, você mesmo sem querer protege demais, cuida demais, preocupa-se demais, acho que até é natural isso, só que é aí que entra a "Balança Emocional"..... como balancear esse mar de sentimentos e dúvidas?

O seu filho é do mundo (quer você queria ou não), ele é do mundo #fato#

Essa "balança" a que me refiro, em saber quando deixar sair, matricular ou não no curso que eles pedem, concordar ou não com o esporte que escolheram, gostar ou não das amizades, do modo como querem se vestir, da "turma" para qual entraram ou pretendem entrar, tudo isso na minha opinião deve ser mostrado e indicado com muita conversa e com muito olho no olho. Devemos também deixar claro que tudo na vida tem uma consequência, boa ou ruim, que vale ou não a pena, porque muitas vezes o caminho a percorrer é reto e curto, mas eles escolhem aquele que é mais comprido e que dá volta, deixa, é assim que vão aprender, é assim que vão amadurecer.

Não sinta-se culpada por não ter avisado, você não pode estar presente em todos os momentos da vida dele, nem ele quer que isso aconteça e muitas vezes ele não vai te ouvir, da mesma maneira que um dia você não ouviu sua mãe...

Certa vez ouvi alguém dizer assim: -Você não pode ser amiga do seu filho, você é a Mãe dele.............ERRADO !!!!! você pode e deve ser amiga do seu filho.
Amiga na hora que tem que ser amiga e mãe quando tem que ser mãe, simples assim. Ele vai saber muito bem quando você estiver falando como amiga e quando você estiver falando como mãe.

Eu não me canso de dizer para as mãesamigas, seu filho tem que saber que um dia você foi filha, que um dia você também foi adolescente, um dia você também pensou como ele, isso faz com que o diálogo seja mais fácil e compreendido por ele.

Bom gente, essa é a minha humilde opinião.
Nós, mães, não vamos acertar sempre, somos humanas, somos mães.
Mas acredito que uma troca de opiniões e uma troca de experiências, faça com que a nossa visão dos fatos fique mais limpa e clara.
Quantas vezes eu postei assuntos aqui e pensei que só comigo que acontecia e no final recebi tantos e-mails de mães se identificando comigo e contando que seus filhos são iguais......isso é muito bom.....

Se alguma mãeamiga tiver algum assunto que gostaria que eu postasse da minha visão, por favor, me enviem que escreverei com maior prazer.


Beijo no coração 


6 comentários:

  1. Oi Cris,eu como mãe de um adolescente de 17 anos concordo como vc.Sou uma mãe amiga sim,converso bastante com meu filho até sobre assuntos q muitas mães preferem ñ falar com o s filhos,mas se ele sentir q eu confio nele,ele saberá q tbm pode confiar em mim.Mas sou mãe e mãe as vezes precisa ser "chata",no ponto de vista deles,e como eu digo a ele certas coisas ele só vai entender quando for pai.

    è Cris ser mãe de adolescente é fogo.mas com paciência e sabedoria vamos criar homens ou mulher de bem.

    Bjinhoooosss

    Se quiser conhcer meu blog fique a vontade.Ficarei muito feliz.
    http://elainebiscuit.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Mamãe, amanhã faremos uma blogagem coletiva por um futuro melhor aos nossos filhos: http://www.crisgms.com.br/2013/06/protestomaterno-maes-unidas-por-um.html
    beijo

    ResponderExcluir
  3. Gostaria de ver postagens com outro em foco, como por exemplo, da dependencia emocional de uma mae mãe solteira cujo seu filho (o meu acabou de completar 18 anos) começa a correr riscos de todo tipo, nas baladas, nas ruas. Confio nele, confio na educaçao e nos valores que dei a ele, mas e nos outros ? Num mundo onde se mata por um olhar atravessdo, por um tenis, por uma garota... fico com meu coraçao na mao enquanto ele esta longe de mim... sei que a distancia é necessaria e natural para o amadurecimento dele, mas nao consigo ficar em paz...
    Gostaria de ouvir (ler) opinioes...
    Obrigada
    Claudia

    ResponderExcluir
  4. Concordo em parte com o que você colocou. Os filhos não são do mundo como você diz, os filhos são presentes de Deus, para que sejam cuidados e amados Jesus disse (Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. João 17:15) Essa sociedade podre está acabando com os adolescentes, crianças fazendo com que eles fiquem por conta propria sendo levando pelo mundo já quel "são do mundo". Devemos passar valores para nossos filhos, não esses que o meu vizinho usa. A bíblia é o modelo para seguir, é a bússola nesse mundo pérfido em que vivemos.

    ResponderExcluir
  5. como fazer adolescente arrumar o quarto ppor favor me ajude ja nem entro mas no quarto dele

    ResponderExcluir
  6. Oi Cris
    Em primeiro lugar quero te dizer que estou amando seu blog !
    É muito difícil ser mãe de adolescentes e quase não encontramos artigos que tratem do assunto, em se tratando de criança temos tantas informações: revistas, artigos, fóruns na internet e etc.... mas quando precisamos de um help no caso dos adolescentes parece que as informações somem !!!! ai bate o desespero por que são muitas perguntas também, tudo é novo e complexo e não sabemos o que fazer.
    Bom ficarei de olho nas suas informações para acalmar um pouco meu coração de mãe!
    Bjs

    ResponderExcluir

Se comentário é muito importante para mim!!!!
Obrigada por comentar aqui.
Beijokas